PRIME AGÊNCIA - Agência Esportiva

 

De olho no futuro: promessa do Bahia tenta “furar bolha” e mira vestibular no fim de 2020

09/01/2020

O fim da adolescência costuma ser um período de mudanças. Em geral, os jovens se preparam para prestar vestibular e entrar na vida adulta. No futebol, as promessas das categorias de base tentam chamar atenção para ganhar uma oportunidade no time profissional. No Bahia, Lucas Aruba, de 16 anos, vive um misto dos dois mundos.

Nesta temporada, Lucas estará em uma classe do 3º ano do ensino médio. Estudioso, o atacante de beirada que desponta como uma das promessas do Bahia para o futuro pretende realizar provas no fim de 2020 para estudar em uma universidade. Se conseguir, ele irá furar uma “bolha” no clube. Segundo a assessoria de comunicação tricolor, nenhum atleta das categorias de base prestou vestibular em 2019. Apenas dois fizeram a prova do Enem.

- Meu foco principal é no futebol, mas como jovem também tenho que pensar além das quatro linhas. Estou indo para o 3° ano do ensino médio e penso sim em fazer uma faculdade e adquirir conhecimento. Muitos atletas e ex-atletas renomados já mostraram que é possível, sim, se aperfeiçoar para a carreira e se destacaram por pensar com essa cabeça.

O curso escolhido por Lucas Aruba tem relação com o esporte. O adolescente quer estudar educação física para, quando pendurar as chuteiras, estar preparado para assumir uma função dentro do futebol.

 

- Quero prestar e cursar Educação Física. Até porque a vida de jogador é muito curta então é preciso pensar na vida pós-atleta já também. Um treinador, preparador físico ou outras funções. Além disso, para uma pessoa que vive nesse meio e se identifica muito com o futebol é necessário mostrar uma compreensão no vestiário. As pessoas valorizam isso.

Exemplos não faltam para Aruba. No início do ano passado, o goleiro Eduardo, do grupo sub-20, começou o curso de Educação Física. O zagueiro Lucas Fonseca, do elenco profissional tricolor, é formado na área.

No Brasil, o caso mais famoso de jogador que combinou a bola com os estudos é o de Sócrates, que cursou medicina enquanto jogava profissionalmente pelo Botafogo-SP, o que lhe rendeu o apelido de Doutor Sócrates.

- Para mim, um jovem que sonha em ser jogador de futebol tem sempre que ter um plano B ou até mesmo procurar complementar sua formação como atleta. Sem falar que ninguém sabe o dia de amanhã, ser jogador é algo muito incerta. Não basta apenas saber driblar ou chutar para o gol. É necessário ter inteligência pois o futebol é um jogo de xadrez e os clubes querem cada vez mais atletas que saibam acompanhar esta evolução. Temos que ser cada vez mais diferenciados e ter uma vantagem se atualizando – pontuou o atacante do sub-17 do Bahia.

Em 2019, Lucas Aruba foi titular no título Baiano da categoria sub-15, que teve o Canaã como adversário na final. O atacante marcou um dos gols na goleada por 4 a 1 na grande decisão. Ele também disputou a Copa 2 de Julho, na qual o Bahia foi eliminado nas semifinais pelo Atlético-MG, após disputa de pênaltis.

 

Comentários

Outras notícias
17/07/2020
Athletico contrata meia Lucas Bonete, do Avaí

 

 

 

 

19/06/2020
Cansado da rotina em casa, Alisson Farias comemora retorno: “Não estava mais aguentando”

 

 

 

 

12/06/2020
Zé Marcos comemora o retorno do Catarinense: 'Não vejo a hora de estar em campo novamente'

 

 

 

 

Voltar

 

PRIME AGÊNCIA ESPORTIVA
Todos os direitos reservados